Como transportar um carro na mudança em 2 passos

Como transportar um carro na mudança

Conseguir transportar um carro na mudança não é nenhum quebra-cabeça. É um processo bem simples, mas que requer cuidados para garantir a segurança do bem e evitar danos no automóvel. Confira os dois passos e acerte nesse processo!

Passo 1) Escolha o tipo de veículo para transportar um carro na mudança

Como transportar um carro na mudança_tipo de transporte

Para começar, é preciso definir qual o veículo que você quer usar no transporte. Existem três opções principais:

– Reboque convencional: nesse caso, o carro vai em caminhão aberto, modelo prancha ou plataforma, fixo por cabos e fitas amarradas às rodas. É indicado para distâncias mais curtas;

– Cegonha: são transportados vários automóveis ao mesmo tempo. Dessa forma, costuma ser um frete mais barato, mas também mais demorado. Para longos percursos pode ser uma boa opção;

– Caminhão fechado: embora não seja tão comum, essa é uma das formas mais seguras de transportar um carro na mudança, independente da distância. O bem vai coberto, fechado e protegido nas laterais e teto.

Passo 2) Separe a documentação necessária

Por fim, independente da distância até a casa nova, será necessário fornecer a documentação do proprietário e do veículo para que a transportadora possa levá-lo dentro das leis e garantir a segurança patrimonial. Entre o que é exigido está:

  • Cópia do RG e CPF. O original será apresentado na contratação;
  • Endereços de coleta e entrega;
  • Telefones de contato do contratante e de quem irá receber o automóvel, caso sejam pessoas diferentes;
  • Documento original do veículo ou sua nota fiscal;
  • Informações completas do carro, como placa, chassi, cor, modelo, valor da Fipe, entre outros.

E a cobrança para transportar um carro na mudança

Como transportar um carro na mudança_cobrança

Bom, quanto a isso, os valores cobrados costumam ser calculados de acordo com a distância que será percorrida. Porém, o valor do veículo e o seu modelo também pesam na conta.

Geralmente, é feita uma média em cima da apólice de seguro, o que encare o serviço. Dessa forma, a transportadora costuma cobrar 1% do que é declarado no documento.

O tipo de caminhão e os serviços extras podem subir o preço, assim como a condição das estradas, pedágios e a necessidade de subcontratações. Portanto, faça vários orçamentos e pesquise bastante antes de decidir.

Encontre empresas de mudanças na sua cidade

);